22 de maio de 2017

Manual de Fidelidade

Fidelidade. Nada além do que 10 letras e uma força descomunal. Fidelidade é termo de consentimento de amor e caráter, entre você e você mesmo. Fidelidade é de um para o outro, é de dentro para fora, é valor sincero de lealdade para com os ideais, as pessoas, amores e etecetera. Fidelidade não se resume em não trair, mas em respeitar o limite da ocasião. Ser transparente, inteira, doa a quem doer. É ego limitado, é não se deixar levar por momentos e tentações. Fidelidade é um acordo restrito de honestidade e empatia, é um caminho sem atalhos. É não querer a dor do outro enquanto somos responsáveis por tal. Fidelidade é caminhar em linha tênue com a lealdade e a tentação, é se esquivar de lapsos de carência e prazer efêmero. É sobre estar pronto para ser e ser inteiro. É contrato de partes, é alicerce e base de respeito e confiança. Fidelidade é estar pronto para os obstáculos. Fidelidade não é tão e simplesmente dizer que "o que o olhos não vêem, o coração não sente". Ele sente, e sente muito. Fidelidade não é só maturidade, é tão somente parte íntegra de carater e essência. Fidelidade é zelo, é cuidado, é respeito. Trair é ato covarde. Fidelidade é qualidade, admiração, gratidão. Vivemos uma era desprovida de respeito com o próximo, de falta, de descuido, desogarnização.



Queremos tudo e nada, não nos basta cuidar e zelar por um, há uma guerra ao redor de gente invisível e sem ter o que fazer. Estamos cercados de lobos que a todo momento apoiam seus grandes olhos sob o que temos, desejam o que conquistamos, destroem a passos largos e olhos gordos nossas vitórias. Fidelidade é saber filtrar, é construir muros, é reciprocidade. Fidelidade também é pacto com as próprias escolhas. Nos resta a chance de virar a página, refazer as opções, delimitar as escolhas, as pessoas e o que realmente queremos por perto. Fidelidade é respeitar se em primeiro lugar. É patrimônio próprio, é DNA. Fidelidade não é ego, tão pouco capricho. Fidelidade é saber respeitar o espaço do outro, o limite, a dor. Fidelidade é saber dizer não, é aprender a limitar falsos dizeres, é não alimentar insegurança, medo, intolerância. Saber ser fiel, é só e somente só aprender a tecer o laço que vem de berço, é ser puramente essência.

Até breve. 


Nenhum comentário: