16 de outubro de 2014

Litoral Paulista

Praia da Enseada - Bertioga, SP.


         Depois de 1 ano e alguns meses sem escrever, resolvi tirar meu blog de cima da cômoda empoeirada e voltar a publicar meus devaneios. Confesso, estou feliz por isso! 

Uma mochileira da vida nunca larga suas viagens, mesmo que sem um puto no bolso, o lema é viver intensamente os momentos livres. Conhecer lugares sempre foi um prazer pra mim, gosto de histórias e literatura e por isso descobri no universo do desconhecido muitas coisas interessantes para se levar como bagagem nessa vida, uma delas é a paisagem ímpar de cada lugar que eu visito.

No último sábado dia 11 de outubro decidimos conhecer a Praia da Enseada, em Bertioga -o município fica na Baixada Santista ha alguns minutos da cidade de Santos -. Já tive a oportunidade de morar por 2 anos na cidade de Santos/SP, mas a experiência de conhecer Bertioga até então não era tentadora, por fim, resolvi - na companhia da Paty -, pegar a mochila, abastecer o carro e ir.



De Sorocaba até Bertioga foram 3 horas de viagem, porém, saímos do sol escaldante de Sorocaba para a neblina da Rodovia dos Imigrantes e então, o céu nublado de Bertioga - nos faltou o fator sorte com o sol nessa aventura, mas curtimos igual -. A praia estava razoavelmente cheia, nem vazia e nem aquele mundo de cabeças - tipo Posto 10, na praia de Ipanema no carnaval carioca -, resumindo: chegamos na cidade e fomos atrás de um lugar para ficar, e tcharam! Pousada Mirante da Enseada, as últimas hóspedes do local para então a gerência colocar bem grande uma placa de "LOTADO " no saguão principal. 

 Vista do quarto - Pousada Mirante da Enseada


Na loucura do bate-volta levamos só o básico para um final de semana na praia, nada além, e mesmo com o tempo nublado a chuva nem passou perto. No sábado resolvemos caminhar pela orla e depois de avistar monumentos de baleias que deixaram de ser obra de arte para virar escorregador de crianças, concluí que o lazer da região é bastante limitado para quem anda de patins, skate e passeia com o cachorro, claro que nada comparado ao jardim urbano da orla de Santos, que dá de mil a zero!

Monumento da Baleia 


Depois de caminhar na orla movimentada e partir para aquela caminhada de praxe com os pés na areia, nosso estômago gritou e fomos atrás de um lugar para comer - a orla possui poucas opções de restaurante e o atendimento local é ruim - então entramos no restaurante e pedimos uma casquinha de siri que ao chegar, fez valer todo o péssimo atendimento do local, simplesmente D E L I C I O S A! Na volta para a pousada o caminho foi comendo pipoca vermelha quentinha com leite condensado - pra duas gordinhas, aquilo ali foi praticamente o ápice do final de semana na praia, rs -. E enfim, chegamos na pousada e pedimos uma pizza! - Já disse que somos gordinhas, né? rs.

Domingo levantamos cedo para tomar um belo café da manhã na pousada e partirmos para a praia com um guarda sol e 2 cadeiras. O sol resolveu aparecer bem fraquinho e entre nuvens, mas isso não estragou o nosso domingo na praia - ela com a cerveja gelada e eu com o belo copo de suco de maracujá com manga (por sinal, estava maravilhoso). 

Eu tenho o péssimo hábito de avaliar praias pelo tipo de areia - e sei que isso é errado -, mas no meu conceito Bertioga deixou a desejar tanto na areia quanto na água do mar, porém isso é só um detalhe, o mais interessante de tudo foi curtir a viagem bate-volta e a minha melhor companhia, a Paty.


Praia da Enseada - Bertioga - SP


Em suma, conhecer a praia da Enseada em Bertioga foi uma experiência simples, sem grandes luxos e turismo de revista, longe de ser uma viagem com vários pontos turísticos e paisagens paradisíacas, mas uma experiência gratificante só pela oportunidade de conhecer um destino novo e "perto" de casa.

Que venham mais viagens!



Um comentário:

Paty disse...

E como sempre, você é minha melhor companhia! E que venham mais e mais viagens... <3