23 de novembro de 2009

Fim do mundo?

      
       Pois é! O assunto da vez está na ignorância da frase: "O mundo vai acabar!?". Ironia ou não, as pessoas que estão destruindo cada vez mais o planeta. De pouco resta a consciencia de algumas pessoas, mas de outras, ora rapaz, a natureza só está respondendo o caos que o mundo mantem.

Velhos tempos em que Ursos Polares viviam no Polo Norte! Em breve a publicidade das marcas de gilete usarão eles para mostrar que com este calor, o pobres viverão nus no Caribe, de modo que se depilem para que não morram com hipertermia. Se é que o mar la irá sustentar, virou moda destruição em massa, tsunami e contaminação por contato. Isso sim é Crise Mundial! O ser humano não respeita mais os limites da natureza, e pode parecer manifesto, mas tivemos tantas oportunidades para gerar sustentabilidade que agora é a vez da natureza responder, e teremos de arcar com as condições geradas. Cidades estão sendo inundadas por chuvas, geleiras derretendo e provocando o desaparecimento de cidades, Ondas gigantes, Poluição ambiental, desmatamento, extinção de animais.. O mundo cada vez mais ostentado pela ganancia e pelo dinheiro. 




Há caminhos que podem ser trilhados se a humanidade realmente abrir os olhos para a questão. Uma série de ações voltadas ao fornecimento de fontes de energia renováveis, entre elas, as energias produzidas pelo vento, o sol, as fontes geotérmicas e os oceanos. Ótimo, não? Não, se o raciocínio que só encontra sentido na produção otimizada e no lucro continuar reinando absoluto. O grande problema é o custo econômico alto para trazê-las para a prática, o que inviabiliza suas iniciativas e faz os governos se mostrarem reticentes a elas.

Por que é que a gente é assim? Por que fechamos os olhos para estes alertas, apesar de estar claro que é apenas uma questão de tempo para as conseqüências nefastas de essas previsões começarem a afetar brutalmente nossas vidas e, principalmente, as vidas dos que estão nascendo agora? Acho que a nossa espécie, apesar da capacidade relativamente bem desenvolvida de prever o futuro, é menos competente na hora de mudar suas atitudes, mesmo quando colocada contra a parede. Enquanto não superarmos esta limitação, não haverá espaço para a esperança.

O mundo é a resposta do que construimos e a consequencia do que destruimos. 


Plante uma arvóre -> http://www.clickarvore.com.br


Beijos!

Um comentário:

Tais Cruz disse...

Não sabemos quando o mundo vai acabar, mas sabemos que está acabando... E sabemos que nós é que estamos acabando.

Obrigada pela visita, Luciana!
Já estou seguindo aqui.

Beijão!