15 de setembro de 2009

O Amor.


       Tanta gente queria entender tal sentimento sem definição exata. Bom, hoje eu vim falar um pouco sobre ele, tal que a experiencia que tive não vai influenciar diretamente, mas, superficialmente.

Amor: alguns dizem que é sentimento sem nome, outros dizem que é benção divina, alguns querem se matar por amar, outros morrem de amor e continuam vivendo.. afinal, "O que é o amor?".

Numero 1: Amor, acima de tudo, é respeito. (agora podemos começar)

Numero 2: Amor é deixar livre quem se ama. Bem, vejamos o que seria "Livre" nos dias de hoje: Livre é poder viver as coisas no seu determinado tempo, evoluir sem pular etapas, nem sempre evoluímos na mesma intensidade que a pessoa que está ao nosso lado. Livre, é poder ter seu espaço, sua individualidade respeitada, seu momento de estar só. Livre é amar sem manipular a vida de quem se ama e perceber que todos tem seus desejos, gostos e vontades que podem sim serem distintas.

Numero 3: Sinceridade. Não existe felicidade sem essa peça chave. Tudo que começa errado, termina errado.

Numero 4: Cumplicidade, Lealdade e Confiança. De que vale o amor sem os 3 ingredientes vitais da união de dois corações?

Numero 5: Amadurecimento. (não preciso nem falar nada, né?)

Numero 6: Entender e Compreender. Amar é tudo uma questão de tato. Ou sente, ou não sente ( já dizia clarice lispector ). Amor sincero, regido de responsabilidades de ambas as partes, vida tumultuada, trabalhos e profissão distintas, requer um pouco de compreensão. Na vida nada é tão facil.. e o que vem facil, também vai facil e isso perde a essencia e o gosto da conquista. No amor é assim tambem, se ganha e se é feliz quando nao só se entende a si, mas a quem está ao lado. Entender e compreender que nao sao todos os dias que estamos afim de dormir cedo, de ficar em casa, de ficar sozinha, ou que estamos estressadas, reclamando do mundo.. (principalmente nós, mulheres, que vivemos o dilema da TPM e que mês a mês temos que moldar nossa inconstancia de nervosismo e sentimentalismo). O amor necessita de um pouco de paciencia, não somos todos do mesmo ventre, e até os que são, mesmo assim são diferentes. A peculiaridade de cada ser humano não é definida por ninguem, nao se pode julgar porque um é assim e o outro não.. Se ama na diferença, na mudança, no estranho, no diferente. Quando se ama, não se encherga o sol, simplesmente nos tornamos o sol.

Numero 7 e ultimo de infinitos: O amor precisa de carinho, atenção e  dedicação. É o combustivel vital da relação. Se ama no calor do abraço, no sabor de um beijo, no som de uma palavra de conforto. Se ama no silencio, no barulho, no claro, no escuro. Se ama tanto que se ama com fervor, se ama no vazio da dor, na lagrima da saudade, se ama quando sente falta, quando tudo se torna indiferente e ainda assim se ama mais ainda. Se ama na distancia, na briga, nos momentos de birra e nos de raiva, se ama mais quando se quer esquecer, se ama porque o amor é sobrenatural.


Sendo assim.. se ama com ou sem cor.. porque o amor é simplesmente sentir, não há definição exata, somente referências. O amor é se doar por inteiro e continuar sendo só seu. Se ama simplesmente porque o amor é a recompensa da vida!


Seguindo o mesmo padrão de post, se tratando de amor, há uma crônica muito interessante da Martha Medeiros cujo tema é: AMOR E PERSEGUIÇÃO. Colocarei aqui para quem se interessar! 

Pra quem está sozinha(o), achando que o amor só beneficia quem corre atrás, quem procura, quem se mata na busca incessante de alguem para nao ficar só, aí vai:

por Luciana C.


AMOR E PERSEGUIÇÃO. (Por Martha Medeiros)

Temos a mania de achar que amor é algo que se busca. Buscamos o amor nos bares, buscamos o amor na internet, buscamos o amor na parada de ônibus.

Como num jogo de esconde-esconde, procuramos pelo amor que está oculto dentro das boates, nas salas de aula, nas platéias dos teatros.

Ele certamente está por ali, você quase pode sentir seu cheiro, precisa apenas descobri-lo e agarrá-lo o mais rápido possível, pois só o amor constrói, só o amor traz felicidade.

Há quem acredite que o amor é medicamento.

Pelo contrário. Se você está deprimido, histérico ou ansioso demais, o amor não se aproxima, e, caso o faça, vai frustrar sua expectativa, porque o amor quer ser recebido com saúde e leveza, ele não suporta a idéia de ser ingerido de quatro em quatro horas, como um antibiótico para combater as bactérias da solidão e da falta de auto-estima.

Você já ouviu muitas vezes alguém dizer: 'Quando eu menos esperava, quando eu havia desistido de procurar, o amor apareceu'.

Claro, o amor não é bobo, quer ser bem tratado, por isso escolhe as pessoas que antes de tudo, tratam bem de si mesmas.

O amor, ao contrário do que se pensa, não tem de vir antes de tudo.

Antes de estabilizar a carreira profissional, antes de fazer amigos, de viajar pelo mundo, de curtir a vida.

Ele não é uma garantia de que, a partir de seu surgimento, tudo o mais dará certo.

Queremos o amor como pré-requisito para o sucesso nos outros setores, quando, na verdade, o amor espera primeiro você ser feliz para só então surgir, sem máscara e sem fantasia.

É esta a condição. É pegar ou largar.

Para quem acha que isso é chantagem,arrisco-me a sair em defesa do amor: Ser feliz é uma exigência razoável, e não é tarefa tão complicada.

Felizes são aqueles que aprendem a administrar seus conflitos, que aceitam suas oscilações de humor, que dão o melhor de si e não se autoflagelam por causa dos erros que cometem.

Felicidade é serenidade. Não tem nada ver com piscinas, carros e muito menos com príncipes (ou princesas!!) encantados(as).

O amor é o prêmio para quem relaxa.

'As pessoas ficam procurando o amor como solução para todos os seus problemas quando na realidade, o amor é a recompensa por você ter resolvido os seus problemas.'



Até Breve!

Um comentário:

fake invisível disse...

Primeiramente, nosso time vacilou última rodada e pelo meus cálculos acho que minhas esperanças se esgotaram.

E sobre o amor... só mais uma palavrinha pra completar, se bem que até está nas entrelinhas mas não escrita em caixa alta, "O AMOR É SIMPLES, COMPLICAÇÕES SÓ SE FOR PRA INTENSIFICAR AINDA MAIS A HISTÓRIA..." ...e pra fechar, só colocaria mais um "número" dizendo que o VERDADEIRO amor tem que ser encontrado até os 25 anos, depois disso claro que pode acontecer mas não sei até que ponto seria verdadeiro, ainda mais nestes tempos de orkut.

Espero que você já tenha encontrado o seu!:)

Beijos e bom fim de semana!